sexta-feira, 11 de novembro de 2011

SOBRE A GREVE DOS PROFESSORES


O QUE OS PROFESSORES REIVINDICAM?

Os docentes cobram do governo do Estado o pagamento do piso nacional da categoria, definido por lei federal, que está em R$ 1.187, melhorias na estrutura das escolas e implantação do Plano de Cargos Carreiras e Remuneração (PCCR).

A diferença salarial entre o que é pago hoje aos professores da rede pública estadual em relação ao piso nacional é de R$ 97. Até o momento, o governo do Estado sinalizou com um aumento de R$ 27 no vencimento base dos docentes.


O QUE DIZ O GOVERNO?

O Governo do estado afirma que não existe uma previsão de verbas no orçamento para pagamento do novo piso salarial e apresentou uma proposta de pagamento em 12 parcelas.


A DECISÃO JUDICIAL?

Leia detalhes da decisão do juiz Elder Lisboa clicando Aqui


A reivindicação dos profissionais da educação é justa pois trata-se de cumprimento da Lei. A greve é uma autêntica forma de luta por direitos trabalhistas adotada em diversos países.


Fontes Consultadas:

http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/professores-da-rede-publica-estadual-entram-em-greve-no-para/n1597246912221.html

http://midiasnaeducacaopara.blogspot.com/

Post: Tony Cunha
Imagem: Web

3 comentários:

Marcelo Carvalho disse...

Parabéns pela postagem, o melhor caminho é sempre dizer a verdade.

Um abraço,

Marcelo Carvalho

Anônimo disse...

Parabéns Tony, enquanto todos os NTEs, parecem alienados pois passam e idéia de que lá não trabalham professores. Você foi o primeiro, pelo que vi, a assumir uma postura frente a Greve do Tabalhadores em Educação.

Anônimo disse...

Parabéns a todos do NTE. Quem fala a vedade não esta cometendo crime, mas quem desobece a lei, sim!