segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Formação na escola Flaviano Gomes
 
Dando continuação a formação dos professores da escola Flaviano Gomes, localizada na Quarta Rua do Distrito Industrial, em Ananindeua, tivemos uma manha muito “prazerosa, cheia de conhecimento, iluminada”, avaliação feita pelos professores que estão motivados com o uso das tecnologias na escola. O evento ocorreu na última sexta feira (07/12).
Vejam, a seguir, a produção dos professores que, em depoimento, externaram que estavam descobrindo o potencial individual e coletivo da equipe. A primeira atividade foi trabalhar com o Kolour paint, fazendo um desenho que representasse a sua personalidade e depois trabalhamos um texto coletivo, no editor de texto, para a familiarização dos respectivos programas. Vejam os trabalhos dos nossos artistas da educação.






O texto abaixo foi escolhido entre os sete textos produzidos pelo grupo de professores para publicação no blog do NTE. A dinâmica de construção foi o rodízio entre os participantes do grupo, que a cada 10 minutos trocavam de computador, contribuindo com o texto e acrescentando sua ideia, aperfeiçoando o texto do colega. Lembramos que a escola ainda não dispõe de internet.


Formação Flaviano Gomes

O primeiro encontro foi uma experiência excelente, pois precisávamos deste espaço para realizar diversas atividades com os nossos alunos. Acreditamos que, nós professores no decorrer deste curso iremos aprender a cada dia a superar e enfrentar os desafios que virão.
Podemos observar que com as mudanças e avanços tecnológicos, a formação contínua vem somar e abrir uma nova janela, não só para os alunos, mas para toda comunidade escolar. O real motivo da formação é a troca de conhecimentos e a reconstrução do mesmo e este momento foi marcado pela união e aprendizagem coletiva.
A chegada do NTE na escola Flaviano Gomes, irá nos oferecer um leque de opções para melhor atendermos a nossa comunidade, poder dar oportunidade aos alunos e aos pais de conhecerem e participarem do mundo informatizado de forma responsável e democrática e dar oportunidades a comunidade de se beneficiar dos avanços tecnológicos, pois diante desses avanços e conquistas, não é suficiente o professor apenas ensinar a ler e escrever, mas sim, principalmente, orientar quanto a prática e o uso da ferramenta mais popular na geração do século XXI, o computador.

Cristina Queiroz.
Marcia Jardim
Suzane Teixeira
Michelle Silva


Post: Célia França








Um comentário:

Anônimo disse...

Que atividade bacana. Parabéns aos professres da escola Flaviano e a professora Célia.
Auxiliadora